Fitoterapia e Menopausa: tratamento natural

A palavra Fitoterapia tem origem grega e resulta da combinação dos termos Phito = plantas e Therapia = tratamento e, de acordo com o Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, seu significado é “Tratamento de doença mediante o uso de plantas”.

É o estudo das plantas medicinais e suas aplicações nos tratamentos de morbidades, seja na prevenção, alívio ou cura das doenças. Mas como a fitoterapia ajuda as mulheres na menopausa?

1. Como é utilizada a Fitoterapia?

A utilização da fitoterapia é uma prática de grande aceitação popular e que envolve vários profissionais da área da saúde e com a implementação da Política Nacional de Plantas Medicinais e aos Fitoterapêuticas (PNPM), aprovada por meio do Decreto n° 5.813. A população brasileira conquistou avanços importantes relacionando a fitoterapia.

O aumento da expectativa de vida traz um incremento do número de mulheres climatéricas que necessitam de atenção da equipe de saúde, com orientações simplificadas, através de normas do consenso para o atendimento da vida.

Atualmente, as mulheres apresentam uma preocupação maior com as mudanças que ocorrem com o seu corpo, no intuito de obter uma melhor qualidade de vida. O que significa ficar livre dos sintomas do climatério que prejudicam seu bem-estar geral.

Nessa etapa da vida, a busca de terapêuticas alternativas, como a fitoterapia, através do uso de plantas medicinais para ser uma forma natural e sem efeitos negativos dos tratamentos sintéticos para a mulher na menopausa

2. Fitoterapia no Brasil

No Brasil, os principais fitoterápicos utilizados são comumente fonte de fitoestrogênios por sua ação estrogênio-símile, sendo os mais utilizados o Glycine max, Trifolium pratense e a Cimicífuga racemosa,popularmente conhecida como erva de São Cristóvão,apesar de existirem muitos outros fitoterápicos com esta finalidade.

No Brasil, os principais fitoterápicos utilizados são comumente fonte de fitoestrogênios por sua ação estrogênio-símile, sendo os mais utilizados o Glycine max, Trifolium pratense e a Cimicífuga racemosa,popularmente conhecida como erva de São Cristóvão,apesar de existirem muitos outros fitoterápicos com esta finalidade.

3. Ansiedade e Fitoterapia

Existem ainda medicação fitoterápica específica para alívio de quadros leves e moderados de depressão e ansiedade, utilizados também em cardiologia, neurologia, psiquiatria, entre outros.

Para os sintomas psicoemocionais, que podem acompanhar esta fase da vida da mulher, é válido ressaltar o uso de Hiperico perforatum(Erva de São João), Valeriana officinalis(Erva de São Jorge), Melissa officinalis(Erva Cidreira).

4. Pesquisas comprovam a eficácia

No Canadá, estão regulamentadas Glycine max, Hypericum perforatum (sintomas da depressão), Dioscorea villosa (reduz sintomas da menopausa), Cimicifuga racemosa (reduz fogachos), coincidindo com duas plantas da legislação brasileira.

Após entrevistar 84 mulheres com idade média de 51,6 anos no município de Três Passos/RS, a utilização de duas plantas medicinais voltadas para diminuir os calores e outros sintomas: Morus alba L. (Amoreira branca) e Calendula officinalis L. (Calêndula).

Esses resultados indicam que as plantas medicinais podem ser consideradas um recurso para o auxílio do tratamento do climatério. A C. racemosa é planta nativa do leste da América do Norte, onde é conhecida como Black cohosh, sendo conhecida no Brasil como cimicífuga.

Após entrevistar 84 mulheres com idade média de 51,6 anos no município de Três Passos/RS, a utilização de duas plantas medicinais voltadas para diminuir os calores e outros sintomas: Morus alba L. (Amoreira branca) e Calendula officinalis L. (Calêndula).

Esses resultados indicam que as plantas medicinais podem ser consideradas um recurso para o auxílio do tratamento do climatério. A C. racemosa é planta nativa do leste da América do Norte, onde é conhecida como Black cohosh, sendo conhecida no Brasil como cimicífuga.

Os extratos dessa planta foram usados historicamente como anti-inflamatórios, antipiréticos e analgésicos, entre outras indicações, como no tratamento das cólicas menstruais e nos sintomas da menopausa. Recentemente, passou a ser utilizado em todo mundo mas, principalmente, nos Estados Unidos e na Europa, por mulheres para aliviar os sintomas do climatério.

Vivendo feliz na menopausa

A menopausa deve ser encarada de maneira natural, assim como a menarca, a gravidez e outros períodos da vida feminina, primeiro porque ela é inevitável e informar-se ainda é o melhor caminho para passar por essa fase sem grandes frustrações.

Por isso, se você sofre com os sintomas da menopausa, principalmente com o ganho de peso e aumento da gordura abdominal, saiba que é possível ter boa qualidade de vida através de, acompanhamentos psicológicos, atividade física e dieta adequada.

Assim sendo, os sintomas irão desaparecendo do seu dia-a-dia de forma gradual até que você encontre um novo equilíbrio para vida e possa viver a menopausa de forma feliz.

Cuide da sua saúde e qualidade de vida

Essas dicas de alimentação fito são essenciais para viver com qualidade de vida, especialmente após os 40 anos.

E para complementar essa alimentação saudável, tenho uma sugetão perfeita para você.

O meu livro digital Desafio Detox na Menopausa tem ajudado centenas de mulheres acima de 40 anos a terem mais energia como um corpo de 30.

O Desafio Detox na Menopausa é direcionado para mulheres nessa fase da vida. Nele você vai encontrar um protocolo prático de 30 dias para ativar o seu metabolismo, reduzir os calores e desinchar!

Você vai receber também:

– Um protocolo de sucos fitoestrogênicos elaborados por Julia Kress e sua nutricionista e alquimista alimentar, que possibilitam a ativação do metabolismo para começar a emagrecer e dominar os calores da menopausa!

– Um calendário de acompanhamento para imprimir e colar na sua geladeira. Assim você poderá acompanhar os dias de aplicação do método sem se perder!

Uma ficha de anotações para imprimir e acompanhar o seu desenvolvimento, anotando seus resultados e como você está se sentindo a cada dia.

Quer saber mais?

Clique aqui, e saiba tudo sobre esse programa transformador que vai te ajudar a cuidar da saúde na menopausa!

Quem é Julia Kress?

É especialista em saúde da mulher pelo programa “Advancing Women`s Health” da Universidade de Harvard Medical School e formada em Comportamento Humano por Tony Robbins.

Desde 2004, Julia ajuda mulheres a transformar suas vidas fazendo deste periodo da pré-menopausa a melhor fase de suas vidas.

Desenvolveu o programa “Domine a Menopausa”, a mentoria “Mulher Inabalável”, o programa “Vencendo a Menopausa”, ”, “Emagrecendo aos 40” e “Menopausa Sem Stress”.e autora dos livros “Como Dominar os Sintomas da Menopausa”, “Enciclopédia da menopausa”, “Viver bem na smenopausa”, “Desafio detox” e “20 dias para Ativação do Metabolismo na Menopausa”.

Outros Artigos Recomendados para Você:

Menopausa-e-osteoporose-300x200

Osteoporose na Menopausa

Osteoporose na menopausa Osteoporose.. Palavra difícil para um problema muito comum entre as mulheres. A osteoporose é uma doença bastante relacionada à longevidade do ser

LEIA MAIS >
tipos de salada para a menopausa

Alimentação fito e menopausa

Alimentação fito e menopausa O efeito dos fitos em mulheres na menopausa Os fito estrogênicos  são alimentos que contém uma substância muito benéfica para mulheres

LEIA MAIS >

Leave a Reply