Alimentação fito e menopausa

O efeito dos fitos em mulheres na menopausa

Os fito estrogênicos  são alimentos que contém uma substância muito benéfica para mulheres na menopausa. Presentes em grandes quantidades na soja e nos seus derivados .

Os fito estrogênios ocorrem naturalmente em alguns vegetais, sendo estrutural e funcionalmente similares ao estradiol.

Existem quatro classes principais: as isoflavonas, encontradas na soja e seus derivados; os lignanos, nos cereais integrais e oleaginosas; os flavonoides, em algumas frutas e legumes, e os cumestranos, nos brotos de feijão e de alfafa.

O que são os fitoestrogênicos?

Os fitoestrogênios com maior índice de estrogênio, são as isoflavonas. Destacando-se a genisteína, a daidzeína e a gliciteína, presentes no gérmen de soja.

Estes compostos não esteróides, que se ligam fracamente aos receptores estrogênicos (menos que 1% da afinidade de ligação do estradiol). Apresentam ação seletiva, logo, exibem atividade estrogênica em alguns tecidos e antiestrogênica em outros. 

Há evidências de que a substância da isoflavona diminui a intensidade e a frequência dos sintomas vasomotores em mulheres na menopausa. A maioria dessas observações sobre o uso dos fitoestrogênios são epidemiológicas. Muitas delas baseadas em estudos realizados em regiões de alto consumo da soja.

Todos os seres humanos precisam de estrogênio. No organismo da mulher, ele representa um papel de destaque, por atuar em diversas frentes. Observamos que ele é o responsável pelo desenvolvimento das características femininas. Pelo controle do ciclo menstrual e da ovulação e pela preparação do útero para a reprodução.

Essas substâncias são capazes de interagir com os receptores de estrogênio. Da mesma forma, desempenham funções parecidas com as do hormônio no corpo humano.

O metabolismo das isoflavonas, de modo simples, acontece desta forma:

Após ingerida, essa substância sofre a ação da flora intestinal. Depois, entram na corrente sanguínea, em que se ligam aos receptores do hormônio estrogênio. É a partir desse fluxo que a isoflavona é carregada por todo o corpo. Estimulando uma série de consequência muito benéfica à saúde.

Alimentos que contêm Isoflavona



  • Alguns bons exemplos de alimentos que contêm isoflavonas, além da soja in natura, são o leite e a farinha extraídos da planta, o shoyu, o missô, o tofu e o edamame (soja em grãos verdes). Porém não é só a partir da soja que podemos obter as isoflavonas. Elas também são encontradas nas sementes de linhaça e nos brotos de alfafa, porém, em menor quantidade.

  • O jeito mais fácil é inserir a soja na alimentação. É possível fazer refogados e caldos à base do grão, bem como substituir a carne bovina por carne de soja, por exemplo. Da mesma forma, a farinha e o leite que vêm da soja podem ser utilizados no preparo de pratos doces e salgados, como biscoitos, pães e bolos.

  • As sementes e a farinha de linhaça são boas opções. Visto que em saladas e vitaminas de frutas, estas tornam-se mais nutritivas. Além de também para enriquecer preparos de padaria e confeitaria. Os brotos de alfafa, que têm sabor suave, são ótimos complementos para guarnecer saladas.

  • O missô e o shoyu são interessantes para dar sabor à base de preparos quentes, especialmente às sopas de cozinha oriental. 

  • O tofu também acompanha esses pratos e ainda serve como ingrediente coringa de pastinhas para lanches, servidas antes ou depois de atividades físicas e também no café da manhã.

Toda substância que entra no nosso sistema em excesso pode causar algum efeito colateral. No caso das isoflavonas, não é diferente. Logo, para garantir os benefícios das isoflavonas e evitar imprevistos, o ideal é ingerir os alimentos que as oferecem em doses moderadas.

De que maneira os alimentos fito devem ser consumidos?

Como falamos anteriormente, os alimentos fitoestrogênicos entram no organismo e substituem hormônios que vão se perdendo nessa fase. E hormônio é vida. É ele quem dá vida ao organismo deixando tudo melhor, desde cabelos e unhas até o humor e a memória.

Porém, para que esses alimentos ajam como um medicamento no seu corpo é necessário um compromisso com eles, ingerindo-os todos os dias.

É um processo parecido com o do antibiótico, se não seguir a rotina de dias que o médico receitou, ele vai parar de fazer efeito e a mesma coisa acontece com a alimentação.

Conheça mais alguns alimentos fitoestrogênicos

– Cúrcuma – também conhecida como açafrão

Além de ser ecomendado para ajudar a combater os sintomas da menopausa, evita câncer de pulmão, enfizema pulmonar e tem ação anti-inflamatória.

– Homus

Feito de grão de bico, contém o aminoácido da “felicidade”. Hoje ele é comercializado também na versão em pó e pode ser usado misturado à cúrcuma, trazendo bons resultados.

– Inhame e raíz de inhame

Considerado um alimento que ninguém dá muita “bola”, o inhame é rico em vitamina A, potássio, fósforo, magnésio, ácido fólico e vitamina C. É outro aliado que, além de ajudar a combater os sintomas da dmenopausa, traz muitos outros benefícios para o organismo.

Cuide da sua saúde e qualidade de vida

Essas dicas de alimentação fito são essenciais para viver com qualidade de vida, especialmente após os 40 anos, e você também pode aderir a um programa específico para mulheres na menopausa.

Eu posso te ajudar!

O meu programa Vencendo a menopausa tem ajudado centenas de mulheres acima de 40 anos a terem mais energia como um corpo de 30 e darem um novo rumo a essa fase.

O vencendo a menopausa é direcionado para mulheres nessa fase da vida e está disponível em PDF e vídeo aulas,em uma plataforma segura e disponível durante um ano, basta ter um celular e conexão com a internet para acessá-lo.

Nele você vai encontrar um passo a passo para melhorar a insônia, calorão e a barriga inchada, a saúde em um contexto geral.

Um programa onde você vai aprender a ter mais controle dos seus impulsos, da sua aimentação e exercícios direcionados para mulheres após os 40, que não são os mesmos de uma menina de 25 anos.

Talvez você saiba, talvez não, mas existem exercícios que irão ativar naturalmente alguns hormônios do seu corpo e com isso eles vão trabalhar a seu favor aliviando os sintomas.

Quer saber mais?

Clique aqui, e saiba tudo sobre esse programa transformador que vai te ajudar a cuidar da saúde na menopausa!

Julia Kress.

Quem é Julia Kress?

É especialista em saúde da mulher pelo programa “Advancing Women`s Health” da Universidade de Harvard Medical School e formada em Comportamento Humano por Tony Robbins.
Desde 2004, Julia ajuda mulheres a transformar suas vidas fazendo deste periodo da pré-menopausa a melhor fase de suas vidas. Olhe abaixo como Julia pode ajudar você.

 Desenvolveu o programa “Domine a Menopausa”, a mentoria “Mulher Inabalável”, o programa “Vencendo a Menopausa”, ”, “Emagrecendo aos 40” e “Menopausa Sem Stress”.e autora dos livros “Como Dominar os Sintomas da Menopausa”, “Enciclopédia da menopausa”, “Viver bem na smenopausa”, “Desafio detox” e “20 dias para Ativação do Metabolismo na Menopausa”.